segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Relevo de Mato Grosso do Sul

MATO GROSSO DO SUL

O Relevo do Mato Grosso do Sul é formado por planaltos, patamares e chapadões, todos inseridos nas bacias dos rios Paraná e Paraguai. O potencial hidrelétrico é imenso, em função do grande número de afluentes que compõem o rio Paraná, como o Verde, o Iguatemi, o Sucuriu, o Aporé, o Pardo, o Ivinhema e o Amambai. Pelo estado passam outros rios de grande importância, como o Parnaíba, o Miranda, o Aquidauana, o Taquari, o Negro, o Apa e o Correntes. No oeste do estado, estende-se uma vasta superfície, de onde surgem relevos elevados como a Serra da Bodoquena e as Morrarias do Urucum-Amolar. Sua vegetação sofre influência direta das distintas fisionomias de seu relevo, sendo composta por áreas desprovidas de árvores, por cerrados e por florestas de árvores altas e cheias, onde a peroba tem lugar de destaque.

A riquíssima flora do Pantanal inclui orquídeas e palmeiras, além de uma infinidade de espécies, responsáveis pela rica coloração da paisagem. Ipês que vão do branco ao roxo, passando pelos tons rosados, estão por toda a parte, dividindo o amplo espaço com as acácias.

Tanta diversidade no relevo, na hidrografia e na vegetação, favorece a existência de uma fauna com quase 50 variedades de répteis, 80 de mamíferos, mais de 600 espécies de aves, 300 qualidades de peixes e um incalculável número de insetos que não têm qualquer dificuldade em encontrar seu habitat natural nas inúmeras paisagens do estado. As áreas de planície apresentam uma maior concentração de animais, devido a sua menor densidade populacional e a sua rica variedade de alimentos, fatores favoráveis à multiplicação das espécies.

Às margens dos rios, é bastante comum encontrar animais como ariranhas, jacarés e sucuris, enquanto nos campos são facilmente vistos tatus, tamanduás, emas e lobos-guarás. As espécies de aves formam um grande percentual da fauna do Pantanal: tuiuius, garças, gaivotas, socós, biguás e curicacas vivem na mais absoluta harmonia nos banhados e pequenas lagoas. Os muitos tipos de gaviões, mais destacados, preferem os galhos mais altos das árvores.

O Pantanal, atrai grande número de turistas em função de suas belezas naturais. Infelizmente o estado tem sido alvo constante da caça e da pesca predatória, exaustivamente combatidas pelos órgãos competentes.

O clima tropical - úmido em algumas cidades com Bonito e Corumbá - determina duas estações, uma de chuvas intensas, outra de seca. A seca ocorre entre os meses de abril e setembro, proporcionando dias quentes e noites frescas, de temperatura agradável. No Pantanal Mato-Grossense, o período das cheias ocorre de novembro a março, quando a vegetação muda, adaptando-se aos solos inundados. As depressões transformam-se em lagos de diferentes cores, que podem variar do verde ao preto, passando por matizes como o amarelo, o azul e o vermelho, de acordo com os tipos de algas que ali vivem.
*algumas fotos do relevo                                                                                                                                                             

Aquidauana MS. Publicado em Uncategorized
500 × 333 - 179k - jpg
haroldopalojr.wordpres.

A cidade de Costa Rica- MS, Parque industrial Turístico e Capital Estadual ...
400 × 300 - 37k - jpg
hotelmais.com.br
As cheias do Pantanal estão associadas às características do relevo, ...
500 × 326 - 258k - jpg
haroldopalojr.wordpres...

Nenhum comentário:

Postar um comentário